terça-feira, 20 de dezembro de 2016

Celebrando os Sabbats #2: Litha

Hello, bruxinhas e bruxinhos!

Primeiramente quero pedir desculpas pelo sumiço. Fim de ano é sempre uma correria, viajei mais que o pretendido (não que seja ruim viajar, mas acabou tomando todo o meu espaço de folga e consequentemente meu tempo pra postar no blog) e pra completar, a depressão deu aqueeeeeeeeeeeela cutucada. Esses dias de fim de ano são muito mais complicados pra mim no trabalho, acabo ficando muito mais tempo no trampo e quando não fico, trabalho em triplo no horário normal haha

Mas vamos que vamos, e hoje é dia de falar da celebração bruxa que comemora o dia mais longo do ano (entre outras coisas): Litha. Litha é comemorado no Solstício de Verão, que será dia 20 de dezembro aqui no Brasil.  Lembrando que há duas maneiras de seguir a Roda do Ano, mas como moro no Brasil, sigo a Roda do Ano do Hemisfério Sul, assim posso comemorar os sabbats de acordo com suas estações. Se querem saber mais sobre a Roda do Ano e porque comemorá-la, clique aqui.



De acordo com o Guia Essencial da Bruxa Solitária, de Scott Cunningham:

"O Meio de Verão, o Solstício de Verão, também conhecido como Litha, chega quando as forças da natureza alcançam seu ponto mais alto. A Terra está banhada pela fertilidade da Deusa e do Deus. No passado, pulava-se sobre fogueiras para estimular a fertilidade, a purificação, a saúde e o amor. O fogo novamente representa o Sol, celebrado neste período de dias mais longos. O Meio do Verão é uma época clássica para magia de todos os tipos."

 As correspondências e atividades eu peguei do blog Sabedoria Wiccana, que me ajuda muito com coisas práticas que muitas vezes os livros não ajudam. Aqui vão:

Correspondências de Litha

Cores: laranja, amarelo, verde, azul, branco.
Nomes alternativos: Solstício De Verão, Feil Seathain.
Deuses: todos os Deuses Solares e Deusas da fertilidade.
Ervas: sálvia, menta, basílico, cebolinha, salsa, alecrim, tomilho, hissopo, madressilva, urze vermelha, urze branca, lavanda, samambaia, visco, verbena, musgo, íris, sorveira, carvalho, abeto, pinheiro, sementes de anis, aveleira.
Pedras: rubi, diamante, conchas do mar, quartzo branco, âmbar, citrino, olhos-de-gato, topázio amarelo, turmalina amarela, peridoto, cornalina, calcita.








Atividades:

Pular uma Fogueira, um Caldeirão com chamas ou uma vela;
Pintar Runas e outros símbolos mágicos em pedaços de madeira, conchas, papel, pedras; consagrá-los e pendurá-los em suas portas e janelas para proteção;Colher ervas e plantas mágicas nesse dia;Fazer um Bastão Mágico;
Fazer uma Cruz Solar e pendurá-la no seu jardim ou porta.Decorá-la com elementos da Natureza;
Fazer uma Coleira de Bruxa (Witch’s Ladder) que represente a necessidade que você precisa alcançar;Acender velas, fazer oferendas e libações ao Povo das Fadas;
Pendurar ervas na lareira, sala e cozinha para secarem.

Comidas e Bebidas Sagradas do Sabath: frutas frescas, vegetais frescos, patê de ervas, pães de cereais, vinho, suco, cerveja e água.

O que é importante sempre falar pra quem quer praticar magia, ou só comemorar os Sabbats mesmo: você não precisa ter todas essas ervas. Na verdade, não precisa de nenhuma. Às vezes, mentalizar é forte o suficiente. Uma boa coisa (que é barata também) é ter velas e um bom incenso, não precisa de muito mais que isso. Claro que um altar todo enfeitado é lindo, eu sei, também queria... Mas mais importante que isso é você sentir as bençãos do Sabbat, agradecer por tudo de bom, fazer seus pedidos, meditar pensando em coisas boas, que te deixam feliz... Eu sempre digo que a magia é muito adaptável e que cada pessoa deve ter sua própria maneira de exercer magia. Claro que os livros ajudam e ensinam muito, nos impedem de cometer besteiras na ânsia de praticar... Mas não dá pra se apegar nisso, afinal, magia é um laço que você tem com o universo, portanto é você quem determina como ela vai ser aplicada.


Espero que a celebração de Litha seja maravilhosa pra vocês, espero muito que tenham gostado do post e queria avisar aqui que como eu não comemorei Beltane (não tava bem, não tava animada, deixei passar :/) acabei não fazendo post, mas o próximo Celebrando os Sabbats vai ser sobre Beltane, ok?

Mais uma vez, desculpa pela falta de posts e pelo sumiço, tô melhorando e logo esse 2016 amargo acaba! Ainda vai ter mais posts nos últimos dias de dezembro, fiquem no aguardo! Beijão e obrigada por acompanharem <3

4 comentários:

  1. Esse ano é a primeira vez q tenho celebrado os sabbats,e estou adorando.
    Litha aqui foi bem louco pq fez um super sol e calor e no final uma super chuva com forte vento,exatamente durante o ritual,foi muito bom.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É muito bom celebrar os Sabbats, fiquei triste por ter perdido o Beltane!
      Minhas celebrações são dentro de casa durante o verão porque o mato crescer MUITO rápido, não dá pra ficar cortando direto, é muito gasto!
      Mas no inverno quero pé no chão, nossa, como amo! <3
      Seu Litha deve ter sido maravilhoso! Espero que um dia a gente possa comemorar um Sabbat juntas!

      Beijos, Gio!

      Excluir
  2. E eu aqui, comemorei o Yule! Também fiz post no blog!
    Estou aos poucos me aproximando da cultura e tradição pagã e é legal saber que tem você aqui!
    Prosperidade!
    A Bela, não a Fera blog | A Bela, não a Fera Youtube | Converse comigo no Twitter!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu amo Yule, Bela!
      É minha celebração favorita! Eu tô amando ver você conhecer o paganismo aí, é maravilhoso!

      Beijo!

      Excluir

• Comentários agressivos à autora ou aos leitores do blog não serão aceitos;
• Todos os comentários são respondidos, mesmo que demore uns dias. Se quiser acompanhar a resposta ao seu comentário, clique em "Notifique-me" que fica pertinho da caixa de comentário :)
• Se tiver blog, comente o link dele pra eu retribuir a visita :)
• Sua opinião é super importante e é o que me motiva a continuar postando. Obrigada desde já por comentar!