terça-feira, 30 de agosto de 2016

Darkoutfit: Cross my heart, swear to die


Oi, trevosinhas! Esses dias eu tava pensando que é muito mais fácil MESMO ser gótica no verão. Afinal, ninguém precisa se montar toda pra sair pra pagar conta na rua num calorão de 30º, né? Esses dias tava muito calor e eu acabei saindo pra comer um xis (aqui em RS não tem essa de cheeseburger, é xis mesmo). Eu não uso esse coturno da Vilela sempre que quero, afinal, eu praticamente só vou do trabalho pra casa e (depois do trampo jogar Pokémon) e não tem porque eu usar um coturnão pesado, né?


Como sempre, a almofada na minha barriga. Antes que algum leitor pense: "Nossa, mas ela vai mostrar o corpo dela todo cheio de defeitos?". Gente, eu sou uma pessoa real, eu sou gorda mesmo, não me sinto mal com isso (apesar de ter um pouco mais de dificuldade pra achar roupas que eu goste do meu tamanho), não vou esconder meu corpo. Não me preocupo em usar Photoshop, não me preocupo nem um pouco em "disfarçar" o corpo que eu tenho, eu sou assim mesmo.


Ok, resolvido esse ponto, vamos finalmente ao look: essa blusa (PASMEM) é da Dash, a marca de roupas das irmãs Kardashian. Se querem saber como ela veio parar no meu guarda-roupa, a resposta é simples: vi num brechó, comprei e só depois lendo uma matéria do Buzzfeed descobri que a marca era a mesma haha


O coturnão maravilhoso é da Vilela Boots, e acreditem ou não: usei ele de boas sem sentir calor com ele. Só coloquei uma meia curta e pronto. Claro que quando tirei senti a pele refrescando, mas nada que me deixasse incomodada, nem nada que eu notasse enquanto estava usando hahaha Ou seja: definitivamente esse coturno foi um dos melhores investimentos que fiz pro meu guarda-roupa!


Eu tinha planos de fazer um post sobre cabelo, onde eu iria falar sobre mudanças capilares, e até comecei a escrever um. E nisso tinha o plano de raspar a nuca, mas antes de terminar o post, fui lá e raspei. Eu tenho MUITO cabelo, e além disso, ele é longo. Eu não corto há três anos por três motivos: ele cresce muito rápido, esse comprimento deixou ele moderadamente sem volume e eu sempre sonhei em ter cabelo super longo. Decidi raspar a nuca porque eu MORRIA de calor, aquele cabelo me agoniava! Hahahahaha

                                 

Agora eu deixo ele mais frequentemente solto. Antes era no coque 90% do dia, agora é mais na hora do trabalho mesmo. Sem contar que ficou muito melhor pra lavar, pra desembaraçar, enfim, pra manter. Eu ia começar a passar henne nele, mas acontece que eu percebi que eu não quero um cabelo liso. Meu cabelo forma dreads naturais por causa do coque enroladinho que eu uso, eu não quero estragar isso com química! Hahahaha Enfim, mas igual pretendo começar a pintar ele de preto em breve, vou testar uma tinta bem barata e natural e ver se dá certo :)


Essa saia é de uma marca que eu nunca tinha escutado falar, e que eu não vou saber o nome porque tenho a saia há anos e eu cortei a etiqueta. Mas é uma das marcas que vendem na Lebes, loja aqui do Rio Grande do Sul de móveis e roupas.


O choker maravilhoso é claro que é da Dark Prophecy <3 Quartzo rosa é uma das pedras do meu signo.  A Moni nem me conhecia tanto e mesmo assim mandou uma coisa que é minha cara e eu uso muito! A principal é citrino, mas todas as pedras do meu signo são lindas, e sonho em ter um acessório de cada uma delas. Lembrando que usando o código vultuspersefone no fim da compra dá 7% de desconto :)

Então é isso, gente! Espero que vocês tenham gostado do darkoutfit dessa vez, eu gostei muuuuuito mesmo de usar ele! Meu projeto de renovação do guarda-roupa tá completamente parado porque eu tô completamente sem grana UAHUAHUAHUA Mas enquanto isso, vou usando e reutilizando peças velhas do guarda-roupa. Ter poucas roupas é bom, pelo menos todas as roupas são usadas, ao invés de ficarem paradas. Um beijão pra cada um dos filhotinhos de Belzebu que tem comentado no meu bloguinho, me deixa muito feliz ver que vocês gostam de ler meus posts <3 <3 <3 <3 <3

quinta-feira, 25 de agosto de 2016

São Francisco de Paula, no Rio Grande do Sul

Hello, criaturinhas infernais <3
Hoje eu resolvi trazer um post recheado de fotos da cidade mais linda que já vi: São Francisco de Paula, mas os íntimos chamam de São Chico ou Sanchas. A cidade fica na Serra Gaúcha, ao lado de Canela e Gramado. Que me perdoem os fãs de Gramado e Canela, mas eu acho que São Chico dá uma surra de beleza nas duas. Felizmente, a cidade não é um ponto tão hype quanto Gramado. Felizmente sim, se não ficaria tudo mais caro hahaha

Me mudei pra São Chico em março de 2013, pra fazer Gestão Ambiental na UERGS (Universidade Estadual do Rio Grande do Sul). Por problemas de falta de emprego, tive que trancar a faculdade no meio do 5º semestre, em outubro do ano passado, e agora tô morando em Gravataí. Eu sou cearense, mas São Chico é o meu lar de coração. 

A cidade tem mais ou menos 22 mil habitantes, uns 900m de altitude e é dividida entre dois biomas: Mata Atlântica e Campos Sulinos. Muita gente confunde o segundo bioma com Pampa, mas é bem diferente (acreditem em mim, eu fiz um projeto sobre isso haha). A temperatura média da cidade é de 14º graus, mas quando fica frio é muito frio mesmo, e quando fica quente é muito quente. Isso tudo por causa da altitude, que deixa a cidade mais exposta a ventos fortes no inverno e à incidência solar no verão.

Eu não tenho carro, mas sempre dei um jeitinho de conhecer a cidade. Indo a pé, de carona com amigos ou em saídas de campo da faculdade, conheci melhor essa cidade que tem a maior concentração de quedas d'água da América Latina. Muito louco ser em uma cidade da Serra, o que faz com que você não possa tomar banho de cachoeira na maior parte do ano AUHAUHAUHAUHAU

São Chico é uma cidade com energias muito poderosas, tanto boas quanto ruins, mas a maioria boa. Quem é mais sensitiva à energias, assim como eu, nota isso nos primeiros momentos lá. É uma energia quase palpável. Isso acaba trazendo muita gente diferente pra cidade. Acho que se eu fosse explicar tudo que tem de bom em São Chico, esse post seria pequeno, então vou colocar as fotos e nas legendas explicar onde é, e se vocês gostarem, faço mais um post no futuro, que tal? :)


A foto de cima e essa aqui são de um castelo (que se não me engano, vai virar hotel). É um castelo mesmo, é a coisa mais lindinha e fica em um condomínio de casas da cidade.

Esse é o famoso Lago São Bernardo e eu tirei essa foto com meu Nokia C3 haha Vocês vão ver outra foto que mostre melhor. No outono, a cidade fica toda colorida com as árvores mudando de cor antes do inverno. É um espetáculo!

Aqui é a Avenida principal da cidade, a Júlio de Castilhos. Tem acers (essa planta da foto) plantados em toda a sua extensão, e apesar de eu preferir que tivessem plantado árvores nativas, acho muito lindo vê-las vermelhinhas no outono.

Mais uma da avenida, agora tapada em cerração. Cerração lá é muito comum, e eu sempre me perguntava se isso não dava muito acidente, afinal, tinha dias que tu não conseguia ver o outro lado da rua!

Monumento à cuia, também na Júlio de Castilhos. Ali no canto direito tem um dos melhores restaurantes da cidade e o ÚNICO que eu nunca fui, por ser um pouco mais caro que minhas posses podem pagar haha

Coloquei essa foto da lua pra salientar o quão limpo é o céu de lá. Em uma noite sem cerração, é muito fácil ver todas as estrelas, coisa que não fica tão aparente em cidades grandes.

Um dia de chuva e cerração na Avenida

Mais uma foto da lua tirada lá

O pessoal praticando stand up paddle no Lago São Bernardo e as cores do outono começando a apontar

Mais cores de outono

Aqui é na FLONA (Floresta Nacional) de São Chico. É uma área de preservação, mas tem visitas guiadas e todo mundo é bem receptivo lá. Sem contar que as trilhas são fáceis de fazer, apesar dos javalis!

Essa sou eu, uma bixete faceira abraçando a Araucária Centenária. Estima-se que essa araucária tenha mais de 200 anos. Ou melhor (na real, pior), tinha, pois ano passado ela caiu durante as chuvas. Foi preciso SETE pessoas pra abraçar essa árvore. É uma tristeza saber que só vou poder ver ela por foto agora :( Também ficava na Flona.

Mais uma da Flona, agora pra mostrar a Cachoeira Bolo de Noiva

Essa foto eu tirei com minhas amigas Duda e Liri na Terra do Sempre. É uma Reserva Ecológica que tem várias cachoeiras, algumas de fácil acesso, outras nem tanto haha Não tem mais fotos da cachoeira, porque nesse dia nós quase morremos (sério mesmo)

Tudo vermelho na avenida

São Chico: a cidade que me deu a mais linda coleção de pôr-do-sol. Essa aí era a vista da janela do quarto que foi meu antes de eu sair :)

Araucárias e cerração: um caso de amor

Essa cachoeira fica no Parque Estadual do Tainhas. O PE Tainhas fica entre São Chico, Cambará do Sul e sua maior parte em Jaquirana, mas coloquei como São Chico por eu não saber onde fica que parte de que cidade haha

A Igreja Matriz da cidade (que é LINDA por dentro e por fora)

O Lago São Bernardo à noite

Um pouquinho de geada e uma neve bem fraquinha a caminho do trabalho. Isso foi em 2014

Mais uma cachoeira do Tainhas. Dá pra ir caminhando tranquilamente até a beira da cachoeira e eu fiz isso todas as vezes que fui lá haha

A mesma cachoeira de cima, só que de outro ângulo. É bem mais alta que a foto nos deixa perceber

Essa foto é como o pôr-do-sol fica no Hotel Queimado. Existe uma boa lenda pra esse nome...

Essa sou eu no Hotel Queimado. Percebam que estou mais alta que a copa das árvores, então vocês devem imaginar a altura que é isso aí haha De lá, dá pra ver todo o Lago São Bernardo

Neve em agosto de 2013. Eu tava indo trabalhar e acordei minha colega de casa pra ver a neve. Eu morava em uma casa no alto de uma lomba, e foi a coisa mais linda ver todas as casas da rua com o teto tapado de neve <3 Foi um dos dias mais felizes da minha vida, eu passei a semana inteira esperando nevar!

Essa foto é na Barragem do Divisa

E essa foto é na Barragem do Blang, quando já tava secando. Favor ignorarem minha insolação e o fato de metade do meu corpo estar queimado e a outra metade não hahahahaha

Aqui é no Parque das Oito Cachoeiras. E tem oito cachoeiras, incluindo as Gêmeas Gigantes!


Muitas hortênsias na Rua Tiradentes eu com maestria no estilo hippie metal trilheira

Cachoeira do Quatrilho. Fica no Parque das Oito Cachoeiras, mas vamos apenas dizer que nós entramos por um outro lado hahaha

Ignorem a macaca na foto. Aqui fica no Remanso Indianópolis, outro lugar lindo pra ir no outono

Cachoeira do Remanso. É uma queda d'água de 70m de altura e também fica no Parque das Oito Cachoeiras, e dessa vez eu entrei legalmente haha
Eu espero que vocês tenham gostado de ver algumas fotos de Sanchas e conhecer um pouquinho dessa cidade maravilhosa que eu sou apaixonada <3 Espero também que isso faça ver que existe vida e beleza além de Gramado na Serra Gaúcha, e existe uma cidade com preços mais amigáveis, menor sensação de falsidade (sempre digo que Gramado me dá a impressão que alguém vai aparecer com uma claquete e dizer "CORTA!", de tão artificial que é).

Se você quer um lugar aconchegante e pra ter contato com a natureza, além de uma cidade bem gaudéria e que abraça as tradições gaúchas, São Francisco de Paula é o lugar!

E se forem entre quarta e sábado, não deixem de visitar o Taylor's Pub, que tem sempre dois tipos de chopp (ambos da Cervejaria do Farol): um pilsen e um sazonal (tem de tudo)! Além disso, o pub só tem gente legal atendendo, o Renan (o dono) é um cara muito tri que me deixou fazer esse quadro abaixo no Halloween hahaha Pra completar, o cardápio do pub é Tex-Mex, e tem muita coisa gostosa lá <3

Chopps: pilsen e farmhouse


O melhor hamburguer, sério mesmo

Chimichanga!

Canequinhas personalizadas do Open Bar do Taylor's

Às vezes tem umas cachaças diferentes lá, essa daí é de marisqueira!

Tequilaaaaaaaaaaaa!


domingo, 21 de agosto de 2016

Box Coringa e A Piada Mortal: uma resenha

Oooooolá, filhotes de Belzebu banhados ao sangue!

Mês passado eu saí com o boy e fomos na Nerdz, que era a antiga Loja Jambô, na Cidade Baixa, em Porto Alegre. Fomos lá procurando alguns livros e manuais de 3D&T da Editora Jambô. Queria ter fotografado a loja, mas esse box eu ganhei meio que de surpresa do boy, então quando cheguei lá nem imaginava que ia ter post UAYHAUHAUHAUHAUUAHUAHUHA


Estávamos na sessão de HQs e eu tava olhando algumas e lendo os títulos pro meu namorado, daí do nada ele me falou pra ver se tinha A Piada Mortal, e quando eu achei o box, ele me deu! Acontece que no box também veio a Coringa, do Azarello, e obviamente, eu fiquei APAIXONADA. Vou mostrar algumas fotos pra vocês:






Sinopse: Um dia ruim. É apenas isso que separa o homem são da loucura. Pelo menos menos segundo o Coringa, um dos maiores e mais conhecidos vilões dos quadrinhos. E ele quer provar seu ponto de vista enlouquecendo ninguém menos que o maior aliado de seu grande inimigo: o Comissário Gordon. Cabe ao Cavaleiro das Trevas impedi-lo.

Essas primeiras fotos são da The Killing Joke. Há anos eu quero essa HQ! Eu gosto muito do trabalho do Moore, principalmente em Watchmen. O cara faz você entrar na cabeça dos personagens, te deixando muito próxima deles. Eu já tinha lido a HQ, mas eu não tinha ela pra mim, na minha coleção. Essa HQ foi a que fez o Coringa virar um dos meus personagens preferidos. Não por eu achar legal as coisas que ele faz, mas é que a construção do personagem é fantástica! Depois de ler essa obra do Alan Moore com os desenhos SENSACIONAIS do Bolland, não tem como não gostar!

Aliás, os traços do Bolland são realmente magníficos. A foto acima eu tirei para dar um exemplo: percebem como toda a cena tem os mesmos tons, mas o camarão tem outra cor? Ele sempre destaca algumas coisas nas cenas de flashback, e é mais uma forma de imersão que a história te proporciona. Eu sou muito fã do Batman, bem como fã do Gordon, e só fiquei ainda mais próxima deles. Sério.

Mais uma coisa: em julho (eu acho) foi lançada uma animação da The Killing Joke. Eu levei três noites pra assistir, de tão boring que ficou. E eles colocaram uma espécie de prequel no filme, coisa que só fez deixar sem sentido e que não teve ligação nenhuma com o resto do filme, sem contar que eu, pelo menos, achei uma história completamente desnecessária.

Agora, um pouco da arte de Azzarello e Bermejo:







Sinopse: O título Coringa, de Brian Azzarello (Batman: Cidade Castigada, Superman: Pelo Amanhã), traz com riqueza de detalhes o modo de agir do Coringa, seus aliados, suas motivações. Libertado do Asilo Arkham, o Palhaço do Crime volta à sua vida em Gotham. Ele precisa reconquistar seu território e lembrar a todos quem é realmente o dono da cidade. Mostrando o ponto de vista do submundo dos vilões, Brian inova e lança um novo olhar sobre Gotham City. Ao seu lado, Lee Bermejo (Lex Luthor: O Homem de Aço) trouxe uma nova interpretação sobre a cidade e seus habitantes com seu traço característico e de impacto.

Coringa é uma HQ que te impressiona pelo traço do artista. Bermejo é um artista de mão cheia, e provavelmente é a roupagem do Coringa que mais gosto de ver. A história é boa, mas não muito boa. É um bom insight na loucura do Coringa, em como ele usa sua manipulação, mas há um pouco menos de ação nessa HQ, se comparada à sua parceira de box.

O que acontece é que eu não gostei muito do personagem narrador, o Johnny Frost. Acho que isso foi o que me fez não gostar tanto da história assim, mas mesmo assim, eu adorei a história hahaha Fica difícil eu fazer uma análise dessa HQ sendo que primeiramente eu fiz uma análise da Piada Mortal, que pra mim, é a melhor HQ do universo (junto com Superman: The Red Son, Watchmen, Spider-man: A morte de Gwen Stacy, e Batman: O Cavaleiro das Trevas),

Mas sinceramente, a história de Azzarello é muito boa, e os traços do Bermejo fazem as coisas ficarem ainda mais interessantes na história :)

Então é isso, espero que vocês tenham gostado do Nº 35 do Desafio de Leitura Vultus Persefone, e espero poder trazer mais resenhas pra vocês! Um beijão no coração de todas e até a próxima!