5 filmes brasileiros pra sair do clichê (Parte 2)

by - outubro 06, 2017

Hello, cinéfilas!

Mais um post que eu amo: falar de filmes brasileiros que sejam realmente bons. A primeira parte do post saiu em julho, e eu pensei que tava mais que na hora de rolar a segunda, né? <3 Sem mais delongas, se preparem para mais cinco filmões! Dessa vez decidi dar uma variada nos estilos dos filmes, mas é que alguns desses deveriam ser assistidos por todos os brasileiros, mesmo que fosse pra dizerem depois que não gostaram. Vamos começar a lista?

1) Bicho de Sete Cabeças (2001)


Sinopse: O relacionamento entre Wilson e seu filho Neto está cada vez pior. A situação entre os dois chega ao seu limite, até que o pai decide internar o filho em um manicômio, onde o rapaz enfrenta condições terríveis de tratamento.

Começar com esse post é uma espécie de filtro, porque se a pessoa começa a assistir por esse filme, vai pensar: "Nossa, esses filmes são pesados demais". Bicho de Sete Cabeças conta a história de Neto, um jovem que fuma maconha de vez em quando e seu pai ultra conservador acaba encontrando um cigarro de maconha nas coisas do rapaz. Até essa parte do filme, a impressão que fica é que estamos assistindo um filme meio bobo. Acontece que Neto é internado por fumar maconha (non-sense) e passa por vários tratamentos ABSURDOS e todos absolutamente reais. É uma história pesada? É, mas todos os atores desse filme dão um show de interpretação, e o filme tem cenas que representam sentimentos de medo, pressão, frustração e loucura de uma maneira bem sútil, mas você mal sente o impacto. O Rodrigo Santoro nesse filme tá surreal. Quando o filme foi exibido no Festival de Brasília em 2001 vaiaram o Rodrigo Santoro. Quando o filme terminou, várias pessoas foram até ele chorando e pedindo desculpas. Rodrigo Santoro extrapola talento nesse filme. Super hiper mega recomendo.

2) Cabra Marcado pra Morrer (1984)



Sinopse: O filme é uma narrativa semidocumental da vida de João Pedro Teixeira, um líder camponês da Paraíba, assassinado em 1962. Em razão do golpe militar, as filmagens foram interrompidas em 1964. O engenho da Galileia foi cercado por forças policiais. Parte da equipe foi presa sob a alegação de "comunismo", e o restante dispersou-se. O trabalho foi retomado 17 anos depois, recolhendo-se depoimentos dos camponeses que trabalharam nas primeiras filmagens e também da viúva de João Pedro, Elizabeth Altino Teixeira, que desde dezembro de 1964 vivera na clandestinidade, separada dos filhos. Reconstruiu-se assim a história de João Pedro e das Ligas camponesas de Galiléia e de Sapé.

Eu acho que um povo que não conhece sua história não é digno dela. Dito isso, esse é um dos filmes essenciais que se deve assistir pra conhecer e entender a realidade do Golpe de 1964. Também é importante pra entender a magnitude que a UNE (União Nacional dos Estudantes) influenciou a política e a cultura. João Pedro Teixeira não foi morto à toa nem por qualquer briguinha. Morreu por defender os direitos dos agricultores contra os latifundiários, foi o pioneiro na luta pela Reforma Agrária. O documentário também conta com vários relatos, principalmente da mulher de João Pedro, que contam como aconteceram esses fatos e qual a razão de terem acontecido. Essa mulher, dona Elizabeth é um exemplo de mulher e pessoa. Guerreira e lutadora, perdeu o marido e continuou na luta, até ter que abdicar de sua identidade. Eu recomendo muito esse documentário, eu acho ele um baita presente do Eduardo Coitinho pra gente.

3) Os Famosos e os Duendes da Morte (2010)


Sinopse: Numa cidade do interior no sul do Brasil, um adolescente que atende pelo nome de Sr. Tambourine gasta seu tempo navegando na internet e fumando maconha com o melhor amigo, Diego, enquanto sonha em fugir de casa e assistir a um show de Bob Dylan.

Eu sou suspeita pra falar desse filme porque eu sinceramente amo ele. O filme é do diretor Esmir Filho e baseado no livro homônimo do Ismael Caneppele. O filme se passa em cidades do interior do RS que eu conheço bem, e fala sobre a sensação de estar em uma cidade que é pequena demais pras suas vontades, suicídio e toda a dor que envolve isso. Eu gosto da maneira singular do Esmir Filho de contar esse filme. Eu disse que eu sou suspeita pra falar e sou mesmo, eu tenho até uma tatuagem cuja ideia saiu desse filme! A história é bem sutil e bem vida real, sabe? Na vida real não acontecem mil coisas fascinantes, mas pequenas coisas que ao longo dos dias te fazem ficar pensando sobre situações que vivemos ou coisas que aconteceram. A trilha sonora desse filme é sensacional, e eu adoro o ritmo dele, bem como as imagens e vídeos do Flickr que intercalam o filme. Como disse, sou suspeita pra falar. Ah, e só pra constar: "Estar perto não é físico."

4) Amarelo Manga (2002)


Sinopse: Lígia é uma mulher desencantada que trabalha num bar, num subúrbio de Recife e, quando o dia termina, só lhe resta voltar ao seu quarto, em um anexo do bar. Ao mesmo tempo, Kika, que é muito religiosa, está freqüentando um culto enquanto seu marido Wellington, que é um açougueiro, elogia as virtudes da sua mulher enquanto usa uma machadinha para fazer seu serviço. Apesar de elogiar a mulher, Wellington tem uma amante, que quer que ele tome uma decisão. No Hotel Texas, que também fica na periferia da cidade, trabalha Dunga, um gay que é apaixonado por Wellington. Um hóspede do Hotel Texas, Isaac, sente um grande prazer em atirar em cadáveres, que lhe são fornecidos por Rabecão, um funcionário do IML. Isaac conhece Lígia no bar e se interessa por ela.

Eu gosto de Amarelo Manga porque mostra umas personalidades que a gente dificilmente vê retratadas no cinema. É a sensação que Baixio das Bestas, Tatuagem e Som Ao Redor me passam também. Como podem ver, a história de Amarelo Manga parece o Quatrilho. João que amava Maria e etc. Mas com um elenco desses, com certeza a história não ia ser ruim. Matheus Nachtergaele, Dira Paes, Leona Cavalli, Chico Diaz, Jonas Bloch. Todos atores com boas trajetórias no cinema brasileiro. O filme é bem cru e mostra a dureza da vida de várias pessoas e como elas fazem pra driblar suas adversidades, como lidam quando expostas a situações de raiva, medo, frustração e etc. Uma das primeiras cenas do filme já dá um choque de realidade. O filtro é meio amarelo pra dar a impressão de doença, sujeira, miséria. É um filme que eu super recomendo por ser tão cru, tão real.

5) Lavoura Arcaica (2001)



Sinopse: Lavoura Arcaica narra em primeira pessoa a história de André, que se rebela contra as tradições agrárias e patriarcais impostas por seu pai e foge para a cidade, onde espera encontrar uma vida diferente da que vivia na fazenda de sua família. Quando é encontrado em uma pensão suja em um vilarejo por seu irmão Pedro, passa a contar-lhe, de forma amarga, as razões de sua fuga e do conflito contra os valores paternos.

Selton Mello. Raul Cortéz. Caio Blat. Simone Spoladore. Elenco sensacional. Lavoura Arcaica é um filme baseado no livro com o mesmo nome de Raduan Nassar. Eu não li o livro, mas dizem que o filme é tudo o que um leitor espera quando o livro vira filme: fidelidade e excelência. O filme tem duas horas e quarenta e cinco minutos, então não ache que é aquele filme pra assistir antes de dormir. Seu sono pode atrasar um pouco. Quantas histórias são semelhantes com a de André, que só quer viver a vida do jeito dele e vive em repressão sexual? Ele cresce com a associação de prazer = pecado, e portanto vem a culpa. O filme nos leva ao cotidiano tanto do podre da cidade quanto da família do interior. No interior, André demonstra total comunhão com a Natureza e eu sinceramente adoro essas partes. É legal ir assistindo o filme e tentando encontrar nas cenas algo que reforce o sentimento que está sendo descrito ou vivido por André. A poesia do filme é sensacional. Mostra o conflito conservadorismo/religião versus liberdade/expressão sexual de André. E o filme tem incesto, porque os diretores brasileiros sabem criar magia em incestos, viu? Nossa...

Bom, trevosinhas, essas são as cinco indicações de hoje! Eu peguei filmes diferentes com vibes diferentes, mas espero que vocês gostem de todos! O próximo post vai ser sobre magia, e semana que vem vai ter um mostrando a coleção da Dark Fashion aqui (junto com vídeo no canal)! E aí, o que mais vocês querem ver aqui no blog? Me contem nos comentários! Um beijão e até o próximo post!

You May Also Like

10 comentários

  1. Olá rafalinda!
    Que bom que você resolveu fazer outra lista de filmes nacionais.
    Apesar de muitos não acreditarem o Brasil é um país muito "rico" em questão de filmes, livros, música... Basta olhar com atenção.
    Falando em livros seria uma boa indicar livros nacionais,o que você acha?
    Sobre o post de magia mal posso esperar para ler!!!
    Um grande abraço!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Alicelinda!
      Pois é, tava demorando pra eu fazer outra, né? E eu ainda tenho muito filme pra falar aqui no blog! Ah, e super topo o post sobre livros nacionais, eu adoro! <3
      O post de magia eu decidi "deixar fluir", porque não é o tipo de post que se força AUHAUHAUHAU
      Beijão, lindona!

      Excluir
  2. Hello Rafa! Cara, gostei da tua lista de filmes brazucas. Confesso que o que mais conheço "por alto" é o Bicho de Sete Cabeças, não vou mentir que ainda tenho que aprimorar meu gosto para os filmes daqui rs. Não sei se já ouviu falar, acredito que sim, mas já assistiu 2 Coelhos? Acho um dos filmes mais inteligentes e que poderia caber na tua lista. Beijo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Thamyris!
      Que bom que tu gostou do post, poxa, aproveita pra conhecer Bicho de 7 Cabeças por alto, por baixo, por lado, por dentro... O filme é realmente sensacional. Os filmes brasileiros são maravilhosos se não são aqueles filmes de comédia sem graça. E eu ainda não assisti 2 Coelhos, mas coloquei na minha lista aqui, porque achei a sinopse muito interessante! Beijão! <3

      Excluir
  3. OI Rafa, achei a sua lista de filmes nacionais perfeita, já assiti a maioria e gostei muito de todos! acho que as pessoas realmente deveriam valorizar mais o cinema nacional, principalmente os filmes que retratam histórias de pessoas e grupos marginalizadas pela sociedade!! enfim adorei o post! Beijos


    www.decoturnoespikes.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Camilla!
      Nossa, eu achei muito que essa lista ia flopar por ter uns filmes bem diferentões, mas ainda bem que tu gostou! <3
      Cinema nacional é algo maravilhoso, minha intenção é sempre mostrar isso aqui no blog! <3
      Beijão!

      Excluir
  4. Nossa eu até gosto de filmes nacionais mas de sua lista aí vi e achei maravilhoso "bicho de sete cabeças" e fiquei curiosa com demais.bjss

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Assiste os outros, eles são realmente maravilhosos!
      Beijão!

      Excluir
  5. que vergonha, só vi 1 filme dessa lista uhauhahuuhaa

    Com amor, ♥ Bruna Morgan

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não tem que ter vergonha, só tem que assistir logo esses hinos de filmes! UAHUAHUAHUAHUUA Beijão, Bru! <3

      Excluir

• Comentários agressivos à autora ou aos leitores do blog não serão aceitos;
• Todos os comentários são respondidos, mesmo que demore uns dias. Se quiser acompanhar a resposta ao seu comentário, clique em "Notifique-me" que fica pertinho da caixa de comentário :)
• Se tiver blog, comente o link dele pra eu retribuir a visita :)
• Sua opinião é super importante e é o que me motiva a continuar postando. Obrigada desde já por comentar!